25 de maio de 2010 § Deixe um comentário

10 de maio de 2010 § 1 comentário

Jane Fonda, por Jean-Loup Seiff, 1962

Sorte

10 de maio de 2010 § 4 Comentários

Pois falei que a sorte teria que mudar, não? Mudou. Pelo menos um pouco. O Inter ganhou e isso já é um (baita dum) começo. Aliás, talvez essa tenha sido minha ida mais feliz ao Beira-Rio. Não pelo jogo, já que aquele contra o Flamengo que falei anteriormente foi muito mais emocionante. O clima é que foi melhor e nisso as companhias ajudaram muito. Inclusive, meu ombro foi salvo do estado deplorável que ficou depois do jogo por uma dessas companhias. Gracias, Bruna.

Até li no meu horóscopo, no ônibus: “Dias de sorte e diversão”. Horóscopo é, inclusive, algo que me lembra do Ensino Médio. Afinal, todo dia íamos pegar jornais de graça na recepção do colégio para, basicamente, ler o horóscopo. Até líamos as notícias, de vez em quando comentávamos uma delas. Mas a realidade é que só nos interessava o horóscopo.

Foi assim que descobri que Libra é o signo mais chato, com as previsões mais sem graça. Obviamente, é o meu. Pelo menos no desenho dos Cavaleiros do Zodíaco era um signo legal.

Meu amigo Marquitos é de Escorpião. Lembro que as previsões pra ele eram sempre divertidas e poéticas. Uma injustiça. Os astros o amam, sei lá por quê. Este ano fui até o Paraná visitá-lo. Por saudosismo e diversão, lemos todo dia o horóscopo. No último dia de minha estadia, achei graça na exatidão da previsão: dizia lá que ele, escorpiano, teria azar até às 14h55. Depois, a sorte viria pra ele. Ri, pois achei presunção demais um horário tão quebrado. Então, Marquitos pediu que eu olhasse o horário da minha passagem de ônibus: 14h55.

Definitivamente, a “sorte” não me acompanha.

Estaremos contigo

6 de maio de 2010 § Deixe um comentário

Eu criei uma teoria baseada em sorte e azar. Não que eu acredite muito em “sorte” e “azar”. Mas é o seguinte: quando muitas coisas ruins acontecem, acredito que logo algo muito bom acontecerá, para compensar. Do mesmo modo, quando muitas coisas boas acontecem em sequencia, acredito que algo de ruim virá. Possivelmente, penso assim para não me perder na euforia nem ser vencido pela tristeza.

Atualmente, espero pela notícia boa, pela volta da sorte. Ainda não sei nem sob que teto estarei na próxima semana (e eu espero que tenha algum teto sobre minha cabeça semana que vem). Geladeira e fogão já não há mais – nem espelho, mas vou me virando bem sem ele. Consultei meus amigos vegetarianos para que me dessem algumas dicas de alimentos que não precisem de refrigeração e de cozimento (ou assemelhado), entretanto nada me animou até agora. Acredito que terei que convencer o pessoal do Restaurante Universitário a fazer entrega a domicílio.

A minha esperança é que hoje tudo melhorará. Afinal, hoje vou ao Beira-rio. A última vez que fui foi no Inter x Flamengo pela Copa do Brasil do ano passado. O jogo mais emocionante que vi no estádio, um jogo que a torcida ganhou. Não fossem os colorados cantando “Inter, estaremos contigo…” a história seria diferente. O título não veio, é verdade, mas o espetáculo aconteceu. Hoje, tomara, o heroísmo estará novamente no Gigante e sairemos felizes de lá.

Além do mais, o Flamengo eliminou o Curíntia ontem. Os ares estão melhorando.

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para maio, 2010 em Loco de especial.